Seja Bem vindo!
Santo Angelo

Pesquisa aponta consumo de álcool por quase 40% dos mortos no trânsito do Rio Grande do Sul

19 de dezembro de 2019
Curta e Compatilhe

Levantamento realizado sobre acidentes de trânsito em 2018 no Rio Grande do Sul verificou que 38,3% dos mortos tinham álcool no sangue. O diagnóstico, feito em parceria entre o DetranRS e o Instituto-Geral de Perícias (IGP), cruzou informações das vítimas com as perícias realizadas pelo IGP no ano passado.

A pesquisa revelou que, entre os motoristas que morreram em 2018 em acidentes de trânsito no Estado, 41,3% tinham algum grau de álcool no sangue. Para os condutores mortos nas madrugadas de domingo, o percentual chega a 94,7%. Dos motociclistas, 34,4% das vítimas havia consumido bebida alcoólica.

Pedestres e ciclistas mortos

Os dados também mostram que 45,9% dos pedestres e 42,1% dos ciclistas mortos em acidentes de trânsito no ano passado tinham consumido álcool. Mais da metade desses ciclistas e pedestres morreram em estradas.

Influência do álcool é maior na madrugada

O levantamento mostrou que a influência do álcool em acidentes de trânsito com morte é maior durante a madrugada (64,6%) e no turno da noite (48,6%). O álcool esteve mais presente nas vítimas que morreram aos domingos (59,7%) e aos sábados (46,7%).

Gênero e faixa etária

De um total de 855 homens que morreram no trânsito em 2018 e que foram testados para alcoolemia, 359 apresentaram resultado positivo (42%). Entre as 192 mulheres mortas em acidentes e que foram testadas, 42 tinham bebido (21,9%).

Em relação às faixas etárias, a pesquisa mostra que os mais jovens e os mais velhos representam os menores percentuais entre as pessoas testadas. Das vítimas com até 24 anos, 36,6% estavam alcoolizadas no momento do acidente. Acima de 55, o percentual foi de 26,9%.

 

g1rs

Deixe uma resposta