Seja Bem vindo!
28/02/2024
WEINERT - 05/01/2024
NORTHON MOTTA-02/07/20
trilegal-21/09/22
MARECHAL BEBIDAS- 17/11/22
CLUBE GAÚCHO - 27/03-2024
A RADIOCIDADE
Polícia

Filho suspeito de planejar morte dos pais em é denunciado por homicídio e tentativa de homicídio triplamente qualificado

Filho suspeito de planejar morte dos pais em é denunciado por homicídio e tentativa de homicídio triplamente qualificado
Filho de 18 anos arquiteta plano com amigo para matar pais em SC; mulher sobreviveu. Polícia Civil/Divulgação
02/04/2024 às 10:04

O homem de 18 anos suspeito de planejar a morte dos próprios pais foi denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), junto com o amigo suspeito de ajudá-lo. Os dois vão responder por homicídio e tentativa de homicídio triplamente qualificados, além de corrupção de menores, por conta da namorada de um deles.

O crime aconteceu em 29 de janeiro em Indaial, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina. De acordo com a investigação da Polícia Civil, o filho e o amigo foram até a casa das vítimas e as atacaram com facadas.

O pai, o empresário Márcio Elizeu Melo, de 45 anos, morreu. A mãe, de 39, sobreviveu e precisou fazer uma cirurgia.

O MPSC divulgou nesta segunda-feira (1º) que o filho e o amigo foram denunciados. As qualificadoras dos crimes são motivo torpe, meio cruel, feito de forma que surpreendeu as vítimas, e recurso que dificultou a defesa delas.

Em relação ao crime de corrupção de menores, ele está ligado à namorada do amigo. Conforme Martins, ela, que tem 17 anos, também teria auxiliado a dupla de executores no dia do crime.

Assim como o namorado, a jovem ainda seria beneficiada pelo filho do casal com uma recompensa em dinheiro, segundo a polícia.

O plano deles, conforme o investigador, era que executassem o crime e, depois, serviriam um como álibi do outro. Dessa forma, o amigo falaria que o filho estava na casa dele, e não na residência dos pais, na hora dos assassinatos e vice-versa.

A namorada do amigo também diria que o filho estava na casa dele.

Crime
De acordo com a denúncia, os dois planejaram o crime durante pelo menos dois meses.

O filho, sabendo dos locais onde ficavam as câmeras de segurança da casa, foi até o quarto dos hóspedes, onde não havia monitoramento, e deixou a janela aberta.

Em seguida, saiu da casa e foi até a residência do amigo no dia anterior ao crime. Na madrugada de 29 de janeiro, os dois voltaram ao imóvel das vítimas e entraram pela janela deixada aberta.

O planejado, conforme a Polícia Civil, era que as vítimas fossem mortas enquanto estivessem dormindo.

Porém, houve um erro que alterou a dinâmica dos acontecimentos. O filho deixou cair uma faca no meio do caminho e precisou passar pela sala, onde há uma câmera, para chegar à cozinha e pegar um novo utensílio.

Com isso, o pai ouviu o barulho e acordou. Em seguida, ele foi esfaqueado pelo amigo. A mãe acordou e foi atacada pelo filho e, depois, pelo amigo.

Conforme a denúncia, a mulher não morreu porque os denunciados fugiram achando que ela estava morta. Contudo, ela acordou e conseguiu pedir ajuda. Ela foi levada ao hospital e salva.

A motivação para o crime foi que o filho queria a herança do casal para comprar um sítio para produzir drogas. Ao comparsa, ele prometeu a caminhonete dos pais, uma Montana, e um valor em dinheiro.

O jovem de 18 anos era filho único e trabalhava na empresa metalúrgica do pai. Segundo o delegado, ele não gostava de trabalhar ou estudar.

O filho disse à Polícia Civil que cometeu os crimes porque os dois não o tratavam como filho, mas como mero funcionário, segundo o delegado. Ele trabalhava na empresa do pai.

"Foi a partir daí que ele decidiu, nas palavras dele, 'eliminá-los'", disse Martins.

 

 

Fonte: G1

A RADIOCIDADE
28/02/2024
NORTHON MOTTA-02/07/20
WEINERT - 05/01/2024
MARECHAL BEBIDAS- 17/11/22
TRILEGAL - 09/04/23