Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017
15.799.186 Visitas
Rádio Web - 24 horas Vídeos Curta nossa Fan Page no Facebook Entre em contato


Geral

Conselho Federal de Enfermagem cassa registro da madrasta de Bernardo

13/06/2017

Última instância do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), o Colégio de Presidentes julgou nesta terça-feira (13) o processo ético-disciplinar contra a enfermeira Graciele Ugulini, que responde por homicídio qualificado na morte do enteado Bernardo Boldrini, assassinado em abril de 2014, aos 11 anos.

O Cofen decidiu pela cassação do registro da enfermeira por 30 anos, acompanhando o parecer do Conselho Regional de Enfermagem do RS (Coren-RS), encaminhado em agosto de 2016. O presidente do órgão regional, Daniel Menezes de Souza, fez a sustentação oral e pediu a manutenção da pena.

No ano passado, os conselheiros do Coren-RS votaram por unanimidade pela cassação do direito ao exercício profissional de Graciele, ao entender que a enfermeira teria infringido artigos do código de ética da profissão. A plenária concluiu que ela teria participado de atos premeditados, com o objetivo de causar a morte de Bernardo, utilizando-se de seu conhecimento técnico na área para tirar a vida criança.

Segundo o presidente do Coren-RS, Daniel Menezes de Souza, todo o processo de levantamento das provas testemunhais e análise dos documentos fornecidos pela Justiça foram feitos de forma criteriosa pelos conselheiros designados pelo corpo jurídico da instituição. Souza também lembrou a prerrogativa do conselho em zelar pela conduta ética da categoria.

— É lamentável que profissionais da enfermagem utilizem seus conhecimentos técnicos para tirar uma vida, quando a profissão existe para preservá-las — finalizou.

Contraponto

O que diz Graciele Ugulini:

Zero Hora tentou contato com a defesa de Graciele Ugulini, mas não obteve retorno. 

 

ZERO HORA

Confira Galeria


Comentários
Leia Também


Santo Ângelo

Max: 36º
Min: 25º

Poss. de Panc. de Chuva a Tarde


Radio Cidade Santo Ângelo - RS - Brasil