Quarta-Feira, 22 de Fevereiro de 2017
16.100.450 Visitas
Rádio Web - 24 horas Vídeos Curta nossa Fan Page no Facebook Entre em contato


Política

Presidente da Câmara fala sobre fim do recesso parlamentar e das medidas para contenção de despesas

05/01/2017

Presidente da Câmara fala sobre fim do recesso parlamentar e das medidas para contenção de despesas

Em entrevista concedida na manhã da última quarta-feira, dia 04,  o Presidente da Câmara de Vereadores, Adolar Queiroz, falou sobre o seu plano de gestão, desafios e, ainda, sobre o processo legislativo para a derrubada do recesso parlamentar no primeiro ano da legislatura.

Queiroz explicou que não concorda com o que prevê o novo Regimento da Casa, aprovado pelos vereadores da legislatura passada (2013/2016), e que estabelece recesso parlamentar no mês de janeiro, inclusive no primeiro ano do mandato.

No intuito de reverter a situação e dar início às sessões ordinárias, o Chefe da Câmara informou que a Mesa Diretora já havia elaborado Projeto Resolução modificando o Regimento Interno. Contudo, segundo Queiroz, para ter validade, a iniciativa precisa ser analisada pela Comissão Representativa da Casa.

A Comissão é constituída pelo Presidente, Secretário da Mesa e por um representante de cada Bancada existente na Câmara, sendo que a indicação dos nomes deve ser feita pelos líderes partidários. A expectativa, conforme o Presidente do Legislativo, é de que até o início da próxima semana a Comissão realize a primeira reunião.

Câmara cumpre expediente normal

O recesso parlamentar não impossibilita o atendimento ao cidadão. A Câmara de Vereadores segue cumprindo expediente normal. As atividades têm início pela manhã, às 8h30min até às 11h30min e no turno da tarde às 13h30min até às 16h30min.

Controle Rigoroso de Diárias

Ao ser questionado sobre as medidas que sua gestão deverá adotar, Queiroz pontuou a necessidade urgente de conter gastos. Segundo ele, a primeira ação será estabelecer um limite para a concessão de diárias, tanto para servidores, quanto para vereadores e assessores. A ideia é que apenas 12 diárias ao ano sejam concedidas aos edis.

“Vamos limitar o número de diárias. Acreditamos que com isso haverá uma economia significante do erário público, que poderá ser destinado para projetos e ações em diferentes áreas do município. Contudo, também estamos conscientes de que não podemos prejudicar o trabalho dos parlamentares, que exercem um papel fundamental na busca por recursos e na viabilização de projetos para o município. Neste sentido, acreditamos que o melhor a fazer é estabelecer um limite no pedido de diárias”, explicou Queiroz.

Ana Lunardi - Jornalista
Assessoria de Imprensa

Confira Galeria


Comentários
Leia Também


Santo Ângelo

Max: 32º
Min: 21º

Pancadas de Chuva


Radio Cidade Santo Ângelo - RS - Brasil