Segunda-Feira, 20 de Fevereiro de 2017
15.903.450 Visitas
Rádio Web - 24 horas Vídeos Curta nossa Fan Page no Facebook Entre em contato


Hoje me chamaram de doido varrido. Fiquei lisonjeado

03/01/2017

Hoje me chamaram de doido varrido. Fiquei lisonjeado

Não é todo dia que você recebe um elogio desses. Aliás, ao longo da minha vida nunca havia recebido tamanha deferência, e partindo de quem partiu fiquei muito feliz.

Até nem ia tocar no assunto, mas diante do que escrevi na coluna de ontem, explico aos leitores o motivo pelo qual me qualificaram como um louco varrido.

O interlocutor conhecedor em parte das minhas atitudes, se mostra até certo ponto indignado pelas decisões que tomei em não aceitar convites para assumir cargos públicos.

E exemplifico:

Em janeiro de 2016, recebi honroso convite para assumir cargo junto a Casa Civil do governo do Senhor José Ivo Sartori. Aliás, a nomeação chegou a ser divulgada no Diário Oficial do Estado. Na oportunidade tomei a decisão de agradecer tanto a equipe da Casa Civil, como também ao Governador. Muito me honrou. Mas agradeci.

Mais tarde, na metade do ano passado, cheguei a ser convidado para assumir na administração do Prefeito Valdir Andres. Não menos diferente da anterior, fiquei honrado, mas também agradeci.

Agora, mesmo não tendo ficha partidária no PDT, fui pessoalmente convidado pelo prefeito Jacques Barbosa (PDT), para integrar o seu governo. Pensei, analisei muito, mas disse ao novo chefe do Executivo que ficava honrado pela lembrança. Pois bem. Também agradeci.

E, para finalizar o assunto agora recebo convite do atual Presidente da Câmara de Vereadores Adolar Queiroz, para fazer parte de sua equipe. Pensei muito sobre o assunto, mas igualmente fiquei muito grato pela lembrança, eis que minha vinculação de amizade com o atual presidente do Poder Legislativo não é de hoje, mas sim de muitos anos. Pois bem. Quer saber minha decisão? Também agradeci.

E, mesmo diante dos convites e minha insistência em relutar a eles, também sequer solicitei cargo para minha esposa, filhos, nora, genros, irmãos, tios, primos, e amigos. Não é o meu estilo. Tenho uma outra visão, e outro pensamento quanto a participar da vida pública.

E sabes o que penso?

Entendo que devemos respeitar as decisões dos gestores públicos, pois eles eleitos pelo povo tem todo direito em convidar quem eles bem entendem.

Agora, usar de artimanhas, muitas vezes ofensivas, e se oferecer de forma a impor a presença em cargo público, e em muitos casos forçando a barra, isso não é legal.

Entendo que além de criar um mal estar entre você e o ente público, jamais o administrador vai depositar confiança sobre sua pessoa. E quem muito impõe, acaba por não fazer nada, apenas está a pensar no salário que vai receber, e esperar as horas passarem sem nada de produtivo a oferecer.

Se você for merecedor do cargo, aguarde o convite. Caso contrário, ensaque a viola, e vá para o seu canto, pois no momento certo poderás ter o reconhecimento necessário.

Posso ser um louco varrido, mas ainda tenho a idéia que podemos transformar o mundo do nosso jeito, sem qualquer tipo de rancor. Na minha situação, eu decidi em não aceitar, mas isso é uma questão minha, eu decido e pronto. Mas claro, em cada cabeça, uma sentença.

Agora, buscar impor além do cargo para si, e para mais um batalhão de familiares e amigos, isso é esdrúxulo. É incompreensível. Por isso, entre na fila, e aguarde a sua vez.

A vida é bela, o mundo é belo, as pessoas são fantásticas, mas pra isso precisamos aprender que na vida sempre existe o momento certo. Nada mais que isso.

Jairo Ferreira

Confira Galeria


Comentários
Leia Também


Santo Ângelo

Max: 32º
Min: 21º

Pancadas de Chuva


Radio Cidade Santo Ângelo - RS - Brasil