Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
18.200.500 Visitas
Rádio Web - 24 horas Vídeos Curta nossa Fan Page no Facebook Entre em contato


Minha Santo Ângelo merece ser bem cuidada

10/12/2016

Minha Santo Ângelo merece ser bem cuidada

Ao visitar a floricultura Avenida no centro da cidade esta semana, não me contive em registrar o quanto a natureza é prodiga em oferecer as nossas retinas belas imagens, as quais poderiam se transformar em algo inimaginável para a própria sociedade e para a nossa querida Santo Ângelo.

Conhecida como uma cidade turística, e as vésperas de uma nova gestão pública, por que não se fazer um pacto com a sociedade, e buscar o embelezamento para que possamos realizar transformações importantes para as gerações futuras.

Nunca é tarde para se iniciar. Ruas limpas, e canteiros floridos, a exemplo de tantas outras cidades do estado e do Brasil.

É evidente que isso também é uma questão de cultura. Os nossos filhos e netos no futuro até nos agradeceriam.

Plantar flores requer cuidados especiais, e, além disso, torcer para que as mesmas não venham a ser maltratadas, ou mesmo arrancadas pelos vândalos do patrimônio público.

Agora que câmeras estão instaladas em vários pontos da cidade, se requer também uma fiscalização, e ao mesmo tempo o malfeitor identificado receba a punição necessária.

Quando o assunto é limpeza, a responsabilidade é de todos. Manter uma cidade limpa é ao mesmo tempo um direito e um dever.

Todo mundo pode e deve ajudar. E nem precisa ‘pegar no pesado’ para isso. Na verdade, é até mais fácil do que se imagina.

Por exemplo, ao evitar o descarte inadequado, seja em vias, terrenos e canais você exerce um ato de cidadania e contribui com a manutenção da limpeza urbana.

Outro exemplo de algo bem simples: coloque os sacos de lixo na porta de casa apenas nos dias e horários da coleta. Assim, evita-se a ação de animais e de outros agentes que podem rasgar os sacos e deixar o lixo espalhado.

Ao incorporar essas duas atitudes em seus hábitos e, conseqüentemente, em sua educação e em sua formação cultural, o cidadão minimiza dois grandes problemas quando o assunto é limpeza urbana.

Lembre-se: você é o primeiro a ganhar com a limpeza, mas é também o primeiro a perder quando promove a sujeira. Sejam o papel e o plástico, que entopem bueiros e provocam inundações, ou os restos de obra ou de reforma, que são descartados inadequadamente em praças e esquinas.

Mas há outras e mais vantagens para todos quando há evitamos o descarte inadequado. Os custos do poder público com a limpeza urbana podem diminuir e, assim, parte dos recursos pode ser aplicada em outras áreas, como saúde, educação, cultura e infra-estrutura. Pense nisso, antes de jogar lixo no chão.

Rojane Matte

Confira Galeria


Comentários
Leia Também
Radio Cidade Santo Ângelo - RS - Brasil